sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Someday, Everything's gonna be different...

A parte mais engraçada de ter um blog é que ele serve como medidor do tempo. Vir aqui e ver que eu praticamente posto  uma vez ao ano é a prova viva de que a vida passa mais rápido do que a gente imagina. Fiz planos de atualizar meu blog com mais frequência, não existe nada nessa vida que faça eu me sentir melhor do que escrever.... Então sendo Au Pair ou não acho importante não deixar de escrever.

Falando em Au Pair, parece que ao invés de eu me agarrar a esse intercâmbio e me jogar de vez, a cada dia abro mão de um pedaço dele. Não sei explicar, mas a minha experiência de dois meses atrás, passei um mês inteiro em Los Angeles, me fez pensar se fazer intercâmbio por um ano inteiro, realmente é a resposta para as perguntas que existem na minha vida.

Confesso que a sensação de estar em um lugar diferente, conhecendo pessoas diferentes é algo que foi incrivelmente marcante na minha vida. Eu descobri mais sobre mim em um mês nos Estados Unidos do que os outros 264 meses da minha vida que passei no Brasil. E sim isso me fez crescer e amadurecer em alguns pontos, mas nem tudo foi flores; e quando voltei para o Brasil eu voltei com uma perspectiva muito diferente de tudo, se em um mês eu voltei diferente, imagina o que um ano fora causaria em mim.

Confesso que nunca havia parado para pensar nesse aspecto quando decidi que um dia faria um intercâmbio, nunca pensei muito no quanto você volta mudada, isso chega a ser assustador; e a verdade é que ninguém entende, ao mesmo tempo que voltei renovada por um lado voltei totalmente perdida em outros aspectos, por isso cheguei a óbvia conclusão de que nem todas essas mudanças que houve em mim foram boas, acho que foi isso que fez gerar tantas dúvidas no meu coração sobre passar um ano fora... mas isso também não tira os créditos de todos os momentos maravilhosos que tive em L.A,  com toda a certeza do mundo foi uma experiência extremamente rica para minha vida e não vejo a hora de voltar para os Estados Unidos e conhecer outros lugares do mundo. A questão só é: Continuar indo para férias ou me jogar por um ano em um mundo totalmente novo, diferente, cheio de desafios e superações...



Quem deseja ver o arco-íris, precisa aprender a gostar da chuva. - Paulo Coelho

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

De volta ao passado

Estava eu aqui relendo meus posts antigos, apesar de ter pouco me fez relembrar coisas e momentos da minha vida que eu já tinha até esquecido que passei. Me fez lembrar como eu estava empolgada com essa vida de Au Pair, ainda estou, mas hoje um pouco mais madura penso mais nas coisas, antes eu simplesmente largaria tudo e iria, mas hoje eu quero pelo menos terminar a faculdade antes de ir (mesmo não gostando do meu curso). Parece aquelas típicas coisas de gente velha, sabe? Fazer por obrigação, sem contar que grande parte dos cursos que eu faço eu desisto. Não quero que a facul entre nessa minha lista também.

Lembro que quando fiz esse blog, em 2012, eu devorava blogs e blogs de Au Pair, hoje eu ainda os leio, mas guardo tudo para mim, antes a ansiedade transbordava em tudo em mim, eu queria compartilhar com todos, hoje é como se esse desejo de ser Au Pair fosse um segredo. Vendo meu blog eu percebi que tinha planos de ser Au Pair em 2014, já estamos em 2015 e nesse processo de Au Pair eu praticamente não evolui, estou refazendo alguns planos agora, estudando o que seria melhor e ainda preciso fazer as benditas horas que eu ainda não tenho. Em Outubro eu termino o tempo obrigatório de estagio na Faculdade, gostaria muito que o universo conspirasse e assim que eu terminar arrumar emprego de baba folguistas, ou algo assim, qualquer coisa que me ajude a ter mais experiências com crianças.

Confesso que tenho uma pontada de invejinha dessas meninas que em um dia descobre sobre o mundo de Au Pair, percebe que tem todos os requisitos e no outro vai pra agência dar entrada. Faz anos que penso nisso e não da certo. Mas como eu disse vou terminar a facul, pelo menos pretendo, já termino no fim do ano que vem, quem sabe no meio do ano que vem já consigo dar entrada para embarcar assim que eu me formar. Quem sabe?


“Quem sabe amanhã talvez, quem sabe... O tempo coloca tudo no seu lugar”

Translate

Follow by Email